segunda-feira, 6 de maio de 2013

BUGIGANGAS "GOSPEL" vs MAPAS DE VALOR HISTÓRICO


Se procura ver comentários e considerações sobre bugigangas gospel, como a imitação barata mas, que é vendida a preço caro, da "espada de Davi", segue o linque abaixo:


Agora, se quiseres conhecer a localização de onde fica o importante Ribeiro de Querite (Brook Cherith) onde o profeta Elias esteve escondido do corrupto rei Acabe, da rainha feiticeira Jezabel, e foi alimentado pelos corvos por ordem do próprio Senhor Jeová, olha o mapa abaixo, a área circundada pela elipse verde.

Já, a história envolvendo tal fato sucedeu assim:

"Ora, Elias, de Tisbe, em Gileade, disse a Acabe: "Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra".

Depois disso a palavra do Senhor veio a Elias: "Saia daqui, vá para o leste e esconda-se perto do riacho de Querite, a leste do Jordão. Você beberá do riacho, e dei ordens aos corvos para o alimentarem lá".

E ele fez o que o Senhor lhe tinha dito. Foi para o riacho de Querite, a leste do Jordão, e ficou lá. Os corvos lhe traziam pão e carne de manhã e de tarde, e ele bebia água do riacho.

Algum tempo depois, o riacho secou-se por falta de chuva." 1 Reis 17:1-7


Percebam o quão profundamente sábia e cheia de complexidade foi a orientação do Senhor Jeová para Elias:

Saia dessa região de Samaria e Jezreel (região do circulo azul no mapa, onde, durante a última metade do décimo século AEC, Jezreel serviu como residência real para o Rei Acabe, de Israel, e para seu sucessor, Jeorão, embora Samaria fosse a verdadeira capital do reino setentrional), vá embora da presença do rei Acabe, seguindo por um caminho que já é velho conhecido seu (em direção Tisbe (Tishbe, no mapa), a terra de origem de Elias, o tisbita). No entanto, não pare ali: passe para além de Tisbe, subindo pelo caminho do riacho de Querite (elipse verde, assinalada por "Brook Cherith").

“Você beberá do riacho, e dei ordem aos corvos para o alimentarem lá”.

Elias foi um dos maiores profetas do velho testamento, homem de profunda comunhão com Deus e ousadia singular viveu em uma época que Israel vivia debaixo de profunda decadência espiritual. Reinava Acabe sobre a nação, que resolvendo casar com Jezabel, filha de Etbaal rei dos sidônios.

Profundamente influenciado pelos pecados da esposa que fora criada em uma nação que não adorava ao Deus verdadeiro, resolveu instituir em Israel a adoração a outros deuses provocando a ira do Senhor. Foi durante o reino de Acabe que Hiel tentou reconstruir Jericó e perdeu seus dois filhos como predisse Josué acerca de quem tentasse reconstruir a cidade amaldiçoada.

O capítulo 17 do livro histórico dos 1 Reis, conta que a ação corretiva divina viria na forma de uma forte seca. Deus orientou Elias a avisar ao rei do que estaria acontecendo. Era importante que soubesse que a seca tinha uma causa corretiva; comunicar sua insatisfação com o comportamento religioso do Rei.

Assim que o recado profético sobre a seca foi transmitido, Deus direcionou Elias a se esconder em um canto isolado da nação onde seria visitado pela milagrosa fonte de água do Querite que teimava em resistir a seca, além de, é claro, também, ser visitado por corvos que receberam ordens do Senhor para alimentar ao profeta.

Elias passa pela terrível surpresa da constatação que, mesmo fazendo a obra de Deus, com tamanha ousadia, chegando ao ponto de “botar o dedo na cara” de um rei e dizer: “Não quero que chova e não vai chover, pra te provar que venho da parte do Senhor Deus”, mesmo assim, depois disso, teve que fugir e se esconder. Essa foi a orientação que ele recebeu do próprio Senhor Deus.

Que contradição, né? Daí começa o trabalho de Deus em sua vida, lhe fazendo chegar ao ribeiro de Querite – o lugar em que será “cortado para ficar do tamanho certo”. Este é o significado em nossa língua desta palavra hebraica: Cortar para se adequar.

Deus encontra prazer na arte de nos surpreender, provocando, pelo seu poder, soluções para as nossas necessidades através de circunstâncias incomuns e não usuais.

Posteriormente, Elias seria movido novamente, agora em direção ao pais dos sidônios, coincidentemente o mesmo país do reino dos parentes da rainha Jezabel, a esposa do rei Acabe, uma adoradora de Baal, mantenedora de centenas dos seus "falsos profetas" e perseguidora contumaz do profeta de Jeová Deus, Elias:

"Então veio a ele a palavra do SENHOR, dizendo: Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente. Mais uma vez, salvação para Elias e, de novo, por meio de circunstâncias incomuns e não usuais: uma viúva pobre que, aparentemente, mal poderia sustentar a ela própria.

Então ele se levantou, e foi a Sarepta (que fica entre Sidom e Tiro, local no país dos Fenícios, assinalado pela elipse vermelha, no mapa); e, chegando à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; e ele a chamou, e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco de água que beba.

E, indo ela a(pós) trazê-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me agora também um bocado de pão na tua mão.

Porém ela (provavelmente num misto de surpresa e indignação) disse: Vive o SENHOR teu Deus, que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha numa panela, e um pouco de azeite numa botija; e vês aqui apanhei dois cavacos, e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que o comamos, e morramos.

E Elias lhe disse: Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze dele primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois farás para ti e para teu filho.

Porque assim diz o SENHOR Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra.

E ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos (e muitos) dias." (1 Reis 17:8-15).

Sarepta, no mapa, está grafado Zarephath (área da elipse vermelha), próxima à Sidon, capital dos Sidônios.

Depois disso, muitas e muitas coisas impressionantes ainda ocorreram na vida de Elias e no seu ministério de ser, antes de tudo, um homem (invejavelmente) usado por Deus.

Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
 
Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.